Cevadoto de beterraba e cogumelos com maçã verde

A primavera é a estação do ano em que mais devemos depurar. Libertar as toxinas que fomos acumulando no inverno e criar leveza no nosso corpo. O órgão do nosso corpo associado a esta estação do ano é o fígado, e o seu cereal é a cevada, a vedeta desta receita! 🙂 Para além do cereal, nesta receita, usei ainda aipo e a maçã verde, que são também dois alimentos que ajudarão neste processo de detox. 

Imprimir Receita
Cevadoto de beterraba e cogumelos com maçã verde
Tempo Preparação 1 h
Tempo Cozedura 45 min
Tempo passivo 8 h
Doses
doses
Ingredientes
  • 1 chávena cevada perolada previamente demolhada umas 8h
  • 2 e 1/2 chávenas água
  • 1 tira 1 cm alga kombu
  • 2 cebola roxa cortada em brunoise fina
  • 1 talo de aipo picadinho
  • 200 g cogumelos frescos utilizei marron, mas pode também utilizar boletus ou tricholomas
  • 1 beterraba aproximadamente 70g
  • 1 colher sopa óleo sésamo
  • 1 colher sopa óleo sésamo tostado
  • 2 colher sopa mirin
  • 1 colher sopa vinagre de ameixa umeboshi
  • 1 colher chá pasta de umeboshi
  • 10 g alecrim fresco
  • 10 g tomilho fresco
  • 1 maçã granny smith
  • 250 ml bebida de aveia
  • 1 colher sopa farinha araruta
  • 1 colher sopa levedura cerveja
  • 1 colher sopa sal marinho
Tempo Preparação 1 h
Tempo Cozedura 45 min
Tempo passivo 8 h
Doses
doses
Ingredientes
  • 1 chávena cevada perolada previamente demolhada umas 8h
  • 2 e 1/2 chávenas água
  • 1 tira 1 cm alga kombu
  • 2 cebola roxa cortada em brunoise fina
  • 1 talo de aipo picadinho
  • 200 g cogumelos frescos utilizei marron, mas pode também utilizar boletus ou tricholomas
  • 1 beterraba aproximadamente 70g
  • 1 colher sopa óleo sésamo
  • 1 colher sopa óleo sésamo tostado
  • 2 colher sopa mirin
  • 1 colher sopa vinagre de ameixa umeboshi
  • 1 colher chá pasta de umeboshi
  • 10 g alecrim fresco
  • 10 g tomilho fresco
  • 1 maçã granny smith
  • 250 ml bebida de aveia
  • 1 colher sopa farinha araruta
  • 1 colher sopa levedura cerveja
  • 1 colher sopa sal marinho
Instruções de preparação
  1. Numa panela de pressão, coloque a cevada demolhada, a água e a tira de alga kombu. Feche a panela e coloque em lume forte. Quando fizer pressão, baixe o lume para o mínimo e deixe cozinhar por 35min.
  2. Descasque a beterraba e corte-a em cubos. Coloque-a num tacho com água a ferver, e um raminho de alecrim, e deixe cozer por uns 30min.
  3. Pré-aqueça o forno a 90 graus. Limpe os cogumelos com um pano húmido. Reserve metade deles. Os restantes, corte em 4, às lâminas, e disponha num tabuleiro. Leve ao forno pré-aquecido durane 35min.
  4. Numa frigideira junte a cebola e o aipo picados. Acenda o lume forte e deixe refogar até que os vegetais comecem a libertar o seu suco. Junte o óleo de sésamo (simples e tostado), o alecrim picado finamente, as folhas de tomilho e o sal e continue a mexer.
  5. À parte, pique finamente os restantes cogumelos.
  6. Quando a cebola e o aipo já estiverem bem refogados, junte o mirin, e o vinagre de ameixa. Envolva bem e adicione os cogumelos bem picados. Deixe cozinhar em lume brando uns 8 min e apague findo esse tempo.
  7. Quando a beterraba já estiver cozida, apague o lume e retire a água da sua cozedura (reserve uma parte dela). Com a varinha mágica, triture-a até obter um creme homogéneo.
  8. Dilua a farinha de araruta e a levedura de cerveja na bebida vegetal. Misture com o creme de beterraba e leve ao lume até engrossar (uns 2 minutos).
  9. Adicione o creme de beterraba ao refogado de cogumelos e adicione-lhe também a cevada cozida (retire-lhe a alga kombu).
  10. Envolva durante uns minutos, em lume brando. Caso lhe pareça seco, adicione água da cozedura da beterraba.
  11. Junte a pasta de umeboshi. Apague quando a mistura estiver cremosa e homogénea.
  12. Corte a maçã às lascas e passe-a em água com sal.
  13. Sirva o cevadoto com umas rodelas da maçã e os cogumelos no forno a guarnecer. Pique mais tomilho e alecrim e coloque por cima do prato. Aproveitei ainda as flores do tomilho, que para além de saborosas deram um look mais elegante ao prato.
  14. No prato, juntei ainda um pouco de um pickle de repolho! Ficou TOP! 😉


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *