Estufadinho de azuki, hokaido e cesárias com arroz integral, couves bruxelas e picle de couve roxa

Este ano a mãe natureza tem sido muito, mas muito generosa connosco. 🙂 Os que por aqui vivem há mais tempo, dizem que há alguns anos não tinham tantos cogumelos, em variedade e quantidade, quanto este ano…a cada esquina tropeçamos nestas maravilhas da natureza!

Os que utilizei nesta receita são cesárias, as chamadas Rainhas da Floresta. De todos os que já provei são, sem dúvida, os meus favoritos, carnudos, suculentos e com um sabor divinal.

Decidi então, entre os assados, grelhados e fritos com alho, usar alguns na confecção desta receita que aqui vos apresento.

Aqui temos tudo, cereal integral para ajudar a centrar e enraizar, uma leguminosa maravilhosa para nutrir os nossos rins e todos os órgãos relacionados com a energia água, nos dias frios de Outono e Inverno, os legumes como a abóbora para aquecer o corpo, os vegetais ao vapor para aligeirar a refeição e um fermentado caseiro para ter o intestino e,consequentemente, o cérebro e todo o organismo a funcionar na perfeição.

Vejam lá como se faz! 😉

 

Imprimir Receita
Estufadinho de azuki, hokaido e cesárias com arroz integral, couves bruxelas e picle de couve roxa
Tempo Preparação 1 h
Tempo Cozedura 35 min
Tempo passivo 10 dias (pickle)
Doses
Porções
Ingredientes
Estufadinho de azuki, hokaido e cesárias
  • 4 colher sopa óleo sésamo
  • 1 tira alga kombu
  • 150 g feijão azuki seco
  • 1 cebola cortada em fina brunoise
  • 2 dente alho
  • 200 g abóbora utilizei hokaido com casca
  • 9 tomates cherry (opcional)
  • 3 folhas louro
  • 3 sementes coentro
  • 1 colher sopa vinagre de arroz
  • pitada vinagre umeboshi
  • sal marinho a gosto
Arroz Integral
  • 1 taça arroz integral
  • 2 taças água
  • 1 colher sopa rasa sal marinho
  • sementes sesamo ou gomasio para polvilhar quando pronto
Couves bruxelas ao vapor
  • 100 g couves bruxelas
  • sal marinho a gosto
Pickle couve roxa
  • 1 kg couve roxa
  • 20 g sal marinho
  • 30 g gengibre fresco
  • água qb
Tempo Preparação 1 h
Tempo Cozedura 35 min
Tempo passivo 10 dias (pickle)
Doses
Porções
Ingredientes
Estufadinho de azuki, hokaido e cesárias
  • 4 colher sopa óleo sésamo
  • 1 tira alga kombu
  • 150 g feijão azuki seco
  • 1 cebola cortada em fina brunoise
  • 2 dente alho
  • 200 g abóbora utilizei hokaido com casca
  • 9 tomates cherry (opcional)
  • 3 folhas louro
  • 3 sementes coentro
  • 1 colher sopa vinagre de arroz
  • pitada vinagre umeboshi
  • sal marinho a gosto
Arroz Integral
  • 1 taça arroz integral
  • 2 taças água
  • 1 colher sopa rasa sal marinho
  • sementes sesamo ou gomasio para polvilhar quando pronto
Couves bruxelas ao vapor
  • 100 g couves bruxelas
  • sal marinho a gosto
Pickle couve roxa
  • 1 kg couve roxa
  • 20 g sal marinho
  • 30 g gengibre fresco
  • água qb
Instruções de preparação
Estufadinho de azuki, hokaido e cesárias
  1. Demolhe o feijão azuki durante 8h.
  2. Findo esse tempo, deite fora a água de demolhar a leguminosa e coloque o feijão na panela de pressão, com água 2 dedos acima dos feijões e a tira de alga kombu.
  3. Feche a panela e depois de levantar pressão, deixe cozinhar por 15 minutos.
  4. À parte, coloque a cebola e o alho picados num tacho, com as folhas de louro. Acenda o lume e deixe que os vegetais comecem a libertar um suco, mexendo sempre (uns 3 minutos).
  5. Adicione-lhes o óleo de sésamo, e, passados poucos minutos, a abóbora previamente lavada e cortada em bocadinhos miúdos (como utilizei hokaido orgânica, deixei ficar a sua casca).
  6. Triture os tomates cherry e junte ao preparado da cebola e abóbora. Adicione meia chávena de água, o vinagre de arroz, sal marinho e as sementes de coentro e tape o tacho, deixando a cozinhar.
  7. Quando o feijão estiver pronto, abra a panela de pressão, retire a alga kombu e adicione-os ao tacho do estufado. Se o feijão tiver muita água, não a adicione toda, para que o estufado não fique demasiado aguado.
  8. Deixe cozinhar por mais uns 15 minutos, ou até que todos os vegetais estejam tenros.
  9. No final da cozedura, adicione um fio de vinagre de ameixa e prove. Se precisar de sal, adicione shoyu a gosto.
  10. Sirva com salsa picada, ou outra erva fresca da sua preferência.
Arroz Integral
  1. Para ver como o preparar,por favor, veja a receita do Estufado de tofu e cogumelos neste link: http://www.tempura-te.pt/recipe/estufado-de-tofu-e-cogumelos-esparregado-de-urtigas-e-arroz-integral/
Couves a Vapor
  1. Deite água a forrar o fundo de uma panela e coloque-a, tapada, ao lume.
  2. Lave as couves de bruxelas e coloque-as num steamer. Tempere com sal marinho a gosto.
  3. Quando a água estiver a ferver, coloque o steamer na panela. Tape e deixe cozinhar durante 5 a 8 minutos. Atenção que a água da panela não deve chegar às bruxelas.
  4. Sirva-as com fio de azeite, sumo de limão, ou de gengibre e ervas a gosto.
Pickle de Couve Roxa
  1. Corte a couve o mais fino que consiga.
  2. Adicione-lhe o sal marinho e amasse com as suas mãos, até que a couve comece a libertar água.
  3. Pele o gengibre e corte-o às tiras bem finas.
  4. Esterilize um frasco e encha-o com a couve, intercalando com pedaços de gengibre.
  5. Quando o frasco estiver completo, pressione bem o seu conteúdo, para assegurar que o frasco fica sem bolhinhas de ar.
  6. Cubra com água e corrija de sal para garantir que o líquido do frasco fica com sabor de água do mar.
  7. Normalmente coloco uma chávena dentro da conserva, para garantir que os vegetais ficam totalmente cobertos por água. Feche o frasco e coloque num local escuro e fresco, durante, pelo menos 10 dias. Normalmente deixo-os uns 30 a 60 dias, com um pano por baixo, já que no processo de fermentação o frasco pode verter.
Recipe Notes

Apesar de serem uma solanácia, nesta receita, utilizei alguns tomates cherry...a verdade é que eram os últimos que estavam ali na horta e preferi adicioná-los aqui, onde cozinharam durante bastante tempo e puderam transformar a sua qualidade energética. De qualquer das forma, este é um alimento que não aconselho usar, sobretudo no Outono e Inverno, ou durante todo o ano por alguém que tenha problemas de articulações, ou outras inflamações.

Também nesta receita partilho, pela primeira vez, a receita de um fermentado. Este tipo de produtos são riquíssimos para o nosso corpo e, quando artesanais, deviam ser consumidos diariamente. Mais à frente tenciono fazer um artigo apenas sobre eles!



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *